Na ocasião, o presidente do TCE destacou o envolvimento do deputado Francisco de Assis Quintans com o evento, enalteceu o nível das exposições e fez ver que a transposição de fluxos do rio ao interior paraibano terá o necessário acompanhamento da Corte. “O tema diz respeito às nossas futuras auditorias operacionais”, comentou ele.

A seus pares o conselheiro informou que as discussões de anteontem deram, desde já, o tom das preocupações com o projeto, uma delas relacionada à poluição de bacias hídricas preparadas para a captação de volumes do São Francisco.

PESAR – Na mesma sessão plenária, o Tribunal de Contas aprovou voto de pesar proposto pelo conselheiro Arnóbio Viana em razão da morte do procurador aposentado e promotor de Justiça Sabino Ramalho Lopes.

Em seu voto, o conselheiro do TCE referiu-se, elogiosamente, à contribuição do também professor Sabino Ramalho para a formação de alunos dos cursos de Direito da UFPB e do Centro Universitário de João Pessoa.