Apenas duas delas – as de Santa Inês e Teixeira – não solucionaram o problema até agora, motivo pelo qual permanecem sujeitas ao bloqueio. O mesmo acontece, até este momento, com as Câmaras Municipais de Araruna e Igaracy.

 

Determinados na segunda-feira, dia 11, em razão do conflito de informações entre os valores dos empenhos e os das folhas salariais, os bloqueios das contas bancárias atingiram 48 Prefeituras e 11 Câmaras. As liberações ocorrem, desde então, à medida que os problemas são resolvidos por prefeitos e vereadores.